Home Bem-estar Saúde Aumenta o número de obesos no país e métodos de emagrecimento ganham impulso

Aumenta o número de obesos no país e métodos de emagrecimento ganham impulso

9 min leitura
0
0

Mais da metade da população está acima do peso, sendo que 57% dos brasileiros maiores de 18 anos estão acima do peso ideal e 21% são obesos.

O sobrepeso e a obesidade vêm se tornando um dos grandes problemas de saúde no Brasil e no mundo.

Em pesquisa recente dados apontaram que mais da metade da população está acima do peso, sendo que 57% dos brasileiros maiores de 18 anos estão acima do peso ideal e 21% são obesos.

Um estudo realizado pela Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico (Vigitel) ainda revelou que entre os anos de 2006 e 2015, houve um crescimento de 60% no índice de obesidade entre os adultos das capitais do país.

De acordo com o cirurgião bariátrico e diretor do Instituto Mineiro de Obesidade (IMO), Leonardo Salles, a obesidade se tornou uma endemia moderna, ao mesmo tempo em que a sociedade está a procura por melhores padrões de qualidade de vida.

Segundo Salles, estes fatores fazem com que a maioria dos pacientes queiram emagrecer de forma rápida.

“Todo tratamento de emagrecimento se inicia em uma consulta onde se avalia qual o método ideal para cada paciente, seja pelo método clássico baseado em dieta e atividades físicas; método farmacológico; método endoscópico; ou método cirúrgico.

O ideal seria o paciente conseguir emagrecer somente com o método clássico, mas esse se mostra ineficiente na prática, tendo quase sempre o abandono do tratamento após dois ou três meses”, ressalta.

O cirurgião bariátrico explica que os métodos farmacológicos de emagrecimento embora tentadores, pois, aparentemente não são invasivos, podendo causar um desequilíbrio bioquímico que dificulta significativamente a fase de estabilização do peso, levando o paciente quase sempre a um efeito sanfona intenso.

O método endoscópico de emagrecimento é baseado na inserção de Balão Intragástrico por via endoscópica. O dispositivo deve permanecer no paciente entre 6 meses a 1 ano.  Com o uso de procedimentos ambulatoriais, ou seja, sem internações ou cortes, o processo somente demanda a sedação.

“São procedimentos que impulsionam o tratamento multidisciplinar, dando ao paciente o rápido emagrecimento que lhe faltava, ao mesmo tempo que, por ser um restritor mecânico, não descompensa o paciente bioquimicamente, assim ajuda na estabilização do peso do paciente”, diz Leonardo Salles.

Já o método cirúrgico é indicado a pacientes com obesidade mórbida, ou pessoas com comorbidades, como a diabetes tipo II.

Segundo Leonardo Salles, o procedimento cirúrgico pode ser realizado por videolaparoscopia, que consiste na incisão de pequenos orifícios no abdômen do paciente e por meio destas cavidades é introduzida uma ótica com videocâmara para a realização de intervenções cirúrgicas.

“O paciente permanece internado por dois a três dias e é uma boa opção, principalmente para o diabético. Lembrando que a cirurgia deve ser acompanhada de tratamento multidisciplinar para ter efeitos duradores”, diz.

Leonardo Salles afirma ser fundamental que durante o tratamento, o paciente mantenha o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar formada por cirurgião bariátrico, psicólogo, psiquiatra, nutricionista, endocrinologista e preparador físico.

“É muito importante entender que os procedimentos vão oferecer ao paciente um tratamento de perda de peso, que só isso isoladamente não é tratamento da obesidade, a obesidade é uma síndrome multifatorial, e se não tratarmos todos os fatores envolvidos, a longo prazo, mesmo com a mais agressiva das cirurgias, o paciente pode ter reganho de peso”, completa.

 

Sobre o Instituto Mineiro de Obesidade (IMO)

O hospital IMO é centro de referência especializado em tratamento multidisciplinar da obesidade com suporte integrado. Atua no tratamento da obesidade em todos os graus com tratamentos que vão desde o tratamento clínico, o implante de Balão Intragástrico de 6 meses e de 1 ano, a cirurgia bariátrica e tratamento para reganho de peso pós cirurgia bariátrica com plasma de argônio. Conta com os equipamentos de última geração, uma equipe de profissionais qualificados e uma equipe de anestesistas que é referência em Minas Gerais. Para a comodidade dos pacientes, o hospital conta com um pronto-atendimento também nos feriados e finais de semana.

O IMO ainda possui uma equipe multidisciplinar composta por cirurgião bariátrico, nutricionistas, psicólogos, psiquiatras, endocrinologistas e cirurgiões plásticos. Os especialistas monitoram o paciente dando todo o suporte necessário durante o processo de emagrecimento. O IMO possui aplicativo tanto para Android quanto para Iphone que ajudam na monitoração dos pacientes e acompanhamento dos resultados. O programa de emagrecimento do hospital visa uma mudança efetiva de hábitos de vida, para alcançar o bem-estar e a manutenção de resultados.


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também

Nova bariátrica começa a ser realizada no Brasil

A luta para emagrecer, principalmente de forma saudável, não é fácil e requer dedicação e …