Home Bem-estar Saúde A cada 40 segundos um brasileiro morre devido a doenças cardiovasculares

A cada 40 segundos um brasileiro morre devido a doenças cardiovasculares

10 min leitura
0
0

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), as doenças cardiovasculares são atualmente a principal causa de mortes no Brasil. Entre 2004 e 2013, foram responsáveis por mais de três milhões de óbitos, equivalente a uma morte a cada 40 segundos. Com o objetivo de alertar e prevenir, no próximo dia 29 de setembro é celebrado o Dia Mundial do Coração.

heartbeat-163709_640

A condição é responsável pelo dobro de mortes se comparada a todos os tipos de câncer, duas vezes mais que causas externas como acidentes e violência, três vezes mais que as doenças respiratórias e seis vezes mais que infecções crônicas como a AIDS.

Somente este ano, já foram registradas mais de 240 mil mortes por doenças cardiovasculares no Brasil – mais de 10 mil somente no mês de setembro, segundo os dados que a Sociedade Brasileira de Cardiologia disponibiliza no portal Cardiômetro.

Doenças cardiovasculares são condições que afetam o sistema circulatório, os vasos sanguíneos e o coração. Existem diferentes tipos e, entre as mais comuns, estão a hipertensão arterial, o enfarte do miocárdio, a angina pectoris e as arritmias cardíacas.

Prevenção e tratamento adequados podem ajudar a reverter essa grave situação, conforme explica Humberto Freitas, cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

“Embora fatores não modificáveis, como predisposição genética, contribuam para a ocorrência de doenças cardíacas, essas estatísticas podem ser explicadas principalmente pelos maus hábitos de vida da população, como alimentação não balanceada, sedentarismo, sobrepeso e tabagismo.”

Fatores de risco – Os fatores de risco para doenças cardiovasculares podem ser divididos em três categorias, segundo o especialista: condições médicas, estilo de vida e fatores hereditários. Classificam-se como condições médicas problemas como colesterol, pressão alta, diabetes e outros. No caso do estilo de vida, se enquadram hábitos como tabagismo, sedentarismo, alimentação desbalanceada, obesidade, estresse e alcoolismo. Já os fatores hereditários, são condições genéticas herdadas de familiares, que podem interferir na condição cardiovascular do indivíduo.

Prevenção e Tratamento – Não adotar hábitos considerados fatores de risco, citados acima, é uma das formas de evitar o desenvolvimento das doenças.  “Também é importante estar atento aos antecedentes familiares para doenças crônicas e ter, como rotina, o acompanhamento médico e, se necessário, o tratamento via medicamentos e intervenções”, explica o cardiologista.

De acordo com o médico, o check-up é a melhor maneira de identificar e tratar problemas cardiovasculares e pode ser realizado por todos, independentemente da faixa etária e gênero. “Os exames preventivos devem ser solicitados de acordo com a necessidade de cada paciente. Os mais comuns são o eletrocardiograma (ECG), ecocardiograma, exames laboratoriais, teste de esforço e tomografia do coração.”

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, por meio de sua equipe especializada, estabelece avaliações com o intuito de identificar doenças e seus possíveis fatores de risco, baseados em dados clínicos e análises de exames. “Existe, frequentemente, a realização de pesquisas clínicas importantes, com foco na saúde e na qualidade de vida. Para isso, contamos com uma equipe multidisciplinar composta por diversos especialistas, inclusive cardiologistas”, finaliza o médico.

Arritmia cardíaca – A condição é cardiovascular e tem como principal sintoma a irregularidade dos batimentos cardíacos, sejam acelerados ou muito lentos. É bastante comum no Brasil e afeta dois milhões de pessoas por ano. Pode não apresentar sintomas que, quando existem, são: palpitação, dores no peito, desmaios, tonturas e falta de ar. O tratamento pode incluir medicação específica, procedimentos médicos, dispositivos implantáveis e cirurgia.

Na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, os recursos para o diagnóstico e tratamento da doença são diversificados e de última geração. O estudo eletrofisiológico é um dos exames disponíveis, que permite um diagnóstico extremamente preciso das arritmias. Considerado o procedimento mais eficiente para o tratamento definitivo da condição, a ablação por radiofrequência também está disponível no Hospital. É realizada por meio de cateteres nas veias e artérias, sem a necessidade de abertura do tórax, tornando a recuperação dos pacientes mais veloz e praticamente indolor. Outros procedimentos concomitantes com cirurgia valvular, implantes de desfibrilador, oclusões do apêndice atrial esquerdo, entre outros, são também oferecidos pela Instituição.


Sobre o Serviço de Check-up do Hospital São Camilo
O Check-up é uma avaliação médica de rotina associada a exames específicos, realizados de acordo com idade, sexo e histórico pessoal e familiar. Com o Check-up, também é possível fazer o diagnóstico de doenças já instaladas, mas ainda não manifestadas, como colesterol alto, diabetes, hipertensão, entre outras, cujo tratamento terá impacto positivo na saúde e na qualidade de vida do paciente. As três unidades da Rede São Camilo dispõem do serviço de Check-up, com recursos disponíveis e capacidade para realizar todos os exames complementares. O serviço é composto por cardiologista, ginecologista, mastologista, urologista, cirurgião do aparelho digestivo, proctologista, neurologista, entre outros.


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também

Receitas saborosas com ingredientes que ajudam a reduzir o colesterol

A data de 29 de setembro é marcada pelo Dia Mundial do Coração, um lembrete para cuidar de…