Home Bem-estar Saúde Pintas e Sardas: Quando Apresentam Perigo?

Pintas e Sardas: Quando Apresentam Perigo?

5 min leitura
0
0

Mais comuns no rosto, tórax, braços, costas e mãos, as pintas e sardas podem ser consideradas puro charme, mas quando em excesso e com colorações diferenciadas devem receber atenção especial, pois são alterações da derme e podem até tornar-se câncer de pele.

pintas-sardas

As principais diferenças entre pintas e sardas são: as pintas são caracterizadas por lesões planas ou elevadas e de coloração variada.

Já as sardas são manchas pigmentadas que podem variar do marrom claro para o escuro, muito comum em pessoas de pele branca, loiros e ruivos.

Alguns fatores como, por exemplo, medicamentos, baixa imunidade, alterações hormonais, genética, gravidez, exposição solar, o avanço da idade ou puberdade podem contribuir para o desencadeamento dessas manchas.

Mas quando elas representam perigo?

Pintas e SardasDe acordo com o cirurgião plástico Dr. Marcelo Olivan, há três indícios para um possível diagnóstico de câncer: cor da pele (quanto mais clara, mais risco a pessoa tem), quantidade de manchas, local em que a pessoa vive (exposição ao sol aumenta o risco de câncer).

É preciso ficar atento às características das manchas, que podem se transformar em melanoma maligno”, avisa Dr. Olivan.

A exposição aos raios UVA/UVB é um fator preponderante para o câncer de pele.

Vale lembrar que a nossa pele é constituída de diversas células, entre elas estão os melanócitos, responsáveis pela coloração da pele e do cabelo.

Quando uma célula é atingida, principalmente pela radiação solar, poderá ocorrer uma agressão ao DNA celular, processo que origina o câncer conhecido como melanoma. Cerca de 50% são originários de uma mancha pré-existente.

O câncer de pele é temido pela formação de metástases que se alastram rapidamente para outras partes do corpo.

Para evitar a mutação, os pacientes deverão ficar atentos com os mais variados tipos de manchas (pintas e sardas): as normais são pintas de formato simétrico (arredondada ou oval), tem borda regular, definida e cor castanha ou cor de pele, com diâmetro de 6mm ou menor, que não representam risco para a saúde.

Já as atípicas são as pintas assimétricas, com borda irregular, variação de cor e maior do que 6 mm podem ser uma indicação de um câncer de pele melanoma ou não-melanoma.

Sobre o Dr. Marcelo Olivan

O Dr. Marcelo Olivan tem doutorado em Cirurgia Plástica pela USP. É Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery, Médico da Disciplina de Cirurgia Plástica da Faculdade de Medicina da USP, Médico do ICESP – Complexo Hospital das Clínicas, Médico do corpo clínico dos hospitais Israelita Albert Einstein, Sírio Libanês, Alemão Oswaldo Cruz, São Luiz, entre outros.


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também

Emoções a flor da pele…

Vitiligo, acne, psoríase, dermatite atópica, dermatite seborreica, entre outras são alguma…