Home Consciência Mudança Ho’oponopono: o Método de Cura Havaiano Feito de Uma Simples Frase

Ho’oponopono: o Método de Cura Havaiano Feito de Uma Simples Frase

22 min leitura
0
0

A primeira vez que compreendi do que exatamente se tratava o Ho’oponopono foi algo bastante transformador, e até mesmo um pouco perturbador, pois esse entendimento nos tira do “piloto automático” de querer sempre culpar os outros ou alguma situação por um problema que temos de enfrentar, ou quando algo dá errado e não sai do modo como queríamos.

Entender que o dano causado a mim por outra pessoa (aparentemente!) é na verdade responsabilidade minha (veja bem que não se trata de culpa!) ou que na dor que o outro enfrenta também tenho a minha parcela de responsabilidade não é lá algo muito fácil de se assimilar.

Mas esse método nos permite não só “tirar o dedo do nosso botão da reatividade” e passar a um estado mais pro-ativo e responsável de ser, como também “resolver” ou “transmutar” o que está causando o problema ou a dor.

Espero que você aproveite o material compilado de diversas fontes e aplique em si mesmo e em sua própria vida!

“Se deseja melhorar em tudo, deve antes Curar sua vida. Se deseja curar qualquer outro, ainda que seja um criminoso mentalmente doente, faça-o curando a si mesmo.” ~Dr. Len


Introdução – O que é afinal Ho’oponopono

Em Havaiano, Ho’o significa “causa”, e ponopono quer dizer “perfeição”, portanto Ho’oponopono significa “corrigir um erro” ou “tornar certo”.

hooponopono

Nas palavras do psiquiatra Dr. Hew Len:

O Ho’oponopono é muito simples. Para os antigos havaianos, todos os problemas começam com o pensamento. Mas o problema não está no simples pensar.

O problema ocorre quando nossos pensamentos estão impregnados de memórias dolorosas a respeito de pessoas, lugares ou coisas.

O trabalho intelectual por si só não é capaz de resolver estes problemas, porque a função do intelecto é de apenas administrar. E não é administrando as coisas que se resolvem problemas. Você quer é se livrar deles!

Quando você faz Ho’oponopono, o que acontece é que a Divindade pega os pensamentos dolorosos e os neutraliza ou os purifica.
Não se trata de neutralizar ou purificar a pessoa, o lugar ou a coisa. O que fica neutralizada é a energia que está associada a pessoa, lugar ou coisa.

Portanto, o primeiro estágio de Ho’oponopono é a purificação da energia.

Então, eis que algo maravilhoso acontece. A energia não é apenas neutralizada; ela é também liberada e tudo fica limpo.
Os budistas chamam de Vazio. O último passo é permitir que a Divindade entre e preencha o vazio com luz.

Para fazer Ho’oponopono, você não precisa saber qual é propriamente o problema ou o erro.

Você só tem que se dar conta de que está tendo um problema, seja ele físico, mental, emocional ou qualquer outro.

Tão logo você o perceba, é sua responsabilidade começar imediatamente a limpeza, dizendo: “Sinto muito. Por favor me perdoe.”

Um pouco da História do Ho’oponopono

O Ho’oponopono tradicional faz parte do sistema de cura dos Kahunas.

(Conheça também Os 7 Princípios Fundamentais da Huna)

Um erro é uma memória (ou memórias) que em forma de dados reproduz-se na mente subconsciente. O Ho’oponopono é um dom profundo que nos permite desenvolver um relacionamento funcional com a Divindade interior e aprender a pedir que, em cada momento, os nossos erros de pensamento, palavras, feitos ou ações sejam purificados.

O processo diz essencialmente respeito à libertação, à completa liberdade em relação ao passado.

Há duas técnicas de Ho’oponopono:

  1. Interpessoal ou Tradicional que requer a participação de todos no processo de reconciliação, da solução de problemas.
  2. Intrapessoal, ou Identidade Própria, outra técnica onde você se comunica diretamente com a Divindade.

O Ho’oponopono Intrapessoal (parece ser mais eficiente que a primeira técnica) foi resgatado e atualizado de antigas tradições Huna pela senhora Morrnah Nalamaku Simeona (1913 – 1992), uma “Kahuna Lapa’au” ou sacerdotisa curadora, que ensinou versão atualizada do Ho’oponopono em todo os Estados Unidos, Ásia e na Europa.

Ela mesclou a antiga técnica com seus conhecimentos cristãos/evengélicos que recebeu. O Dr. Ihaleakala Hew Len, aprendeu com ela, tornando-se seu ajudante (por dez anos) sucessor e divulgador do processo. A Sra Simeona foi considerada um tesouro vivo do Havaí em 1983 pela Hongwanji Mission of Honolulu e pelo Legislativo do Estado do Havaí.

No Brasil, o conhecimento da técnica se deu pelo livro “Limite zero: O sistema havaiano secreto para prosperidade, saúde, paz, e mais ainda” do Dr. Joe Vitale (escritor americano) e do próprio Dr. Ihaleakala Hew Len.

Dr. Ihaleakala Hew Len, PhD em psicologia, foi trabalhar num Hospital Estatal do Hawai, onde ficou durante três anos.

O pavilhão que lhe foi destinado, psiquiátrico, encerravam os criminosos e loucos e era tão perigoso que os psicólogos que ali iam trabalhar, desistiam do serviço em um mês. A maior parte dos profissionais ficavam doentes ou simplesmente renunciavam.

As pessoas que atravessavam esse pavilhão caminhavam com as costas contra a parede, temerosas de serem atacados por seus pacientes. Não era um lugar agradável para viver, trabalhar ou visitar.

O Dr. Len assinou um acordo de ter um escritório no hospital e revisar as fichas desses pacientes. Ao revisar as fichas começou a trabalhar consigo mesmo, usando antigas técnicas de cura havaiana, aprendida com a Sra Simeona.

Enquanto fazia isso, mesmo sem nunca ter visto os pacientes, eles começaram a se curar.

Depois de alguns poucos meses, foi permitido aos pacientes que deviam estar acorrentados, caminhar livremente; outros que tinham que estar fortemente medicados começaram a diminuir sua medicação.

E aqueles que jamais teriam nenhuma possibilidade de ser liberados, tiveram alta. E não foi só isso: os demais atendentes começaram a ir feliz para o trabalho.

A ausência e as mudanças de pessoal diminuíam, enquanto aumentava a lista de pacientes que eram liberados, até que o pavilhão fechou.

A Facilidade do Ho’Oponopono

Segundo Dr. Len ele apenas pegava as fichas nas mãos e dizia firmemente: “Sinto muito” e “Te amo”, muitas vezes! (fácil assim…) Dr. Len explica que ele não estava curando os pacientes mas curava aspectos “doentes” nele próprio.

Isto era uma prova que algo que você experimenta e não gosta, está ali para que cure. Isso não existe, por assim dizer, exceto como projeções (do Ego) que saem de seu interior.
O problema não está com eles, está em você e para mudá-los, é você primeiro que deve mudar.

HO’OPONOPONO É AMAR a SI MESMO.

Assim Dr.Len começou a compreender sua própria cura e que, o Ho’Oponopono significava: Amar a Si Mesmo.

No desenrolar do processo Ho’oponopono, Morrnah (a “criadora” do processo) foi orientada a incluir as três partes do eu, que são a chave para a Auto-identidade.

Essas três partes, presentes em cada molécula da realidade, são chamadas de Unihipili (criança/subconsciente), Uhane (mãe/consciente) e Aumakua (pai/superconsciente).

Quando esta “família interna” encontra-se alinhada, a pessoa está em sintonia com a Divindade, acontece o equilíbrio e a vida começa a fluir.

Ho’oponopono auxilia na restauração do equilíbrio, primeiramente no individuo e depois em toda a criação.

“O resultado é que, amar a si mesmo é a melhor forma de melhora-se e enquanto você melhora a si mesmo, melhora seu mundo”. ~ Dr. Len

Aprenda o método simples de cura havaiano

O MÉTODO DE CURA – A cura com uma simples frase

Eu sinto muito, por favor me perdoe, eu te amo, sou grato(a).

frase-hooponopono

Nossa reação aos problemas é uma repetição de lembranças. As dificuldades normalmente são obstáculos que temos encontrado antes, mas que nunca resolvemos.

Por esta razão, a situação volta para darmos a oportunidade de reagir de forma diferente.

A técnica é simples. Trata-se basicamente da repetição das frases, como indica o Dr. Hew Len:

SINTO MUITO!
“Sinto muito”: o indivíduo por meio da sua mente consciente lhe pede ao Amor que retifique os erros em seu interior. “Sinto muito” pelo fato.

ME PERDOE!
“Me Perdoe”: ( antes era expresso no “sinto muito”) por favor, perdoa o que está acontecendo dentro de mim e que se manifesta com este problema”.

TE AMO!
“Te amo”: Quando experimentar problemas (repetição de lembranças), diga-lhes mentalmente: “As amo queridas lembranças. Agradeço a oportunidade de liberá-los tanto a vocês como a mim”. O “te amo” pode ser repetido em voz baixa mais vezes, como um mantra. As lembranças jamais se vão nem se aposentam a menos que a gente as aposente.

SOU GRATO(A)!
“Obrigado”: Este processo pode ser utilizado em lugar do “Te amo”. E tal como com o “Te amo”, pode repetir-se mentalmente várias vez, ou junto com “Te amo”. Obrigado por TUDO…por mim mesmo, pelas pessoas, pelas coisas; pelo bom e pelo ruim, porque também aprendi com ele!

Consciente e Inconsciente

Assim, proferindo essas palavras, a mente consciente tem uma opção: iniciar o processo de limpeza ou permitir que as lembranças nos repitam os problemas incessantemente.
Podemos reagir ou soltar, sofrer ou ser felizes. Você escolhe!

No momento que você nota dentro de si algum incômodo em relação a uma pessoa, ou lugar, acontecimento ou coisa, inicie o processo de limpeza, peça a (Deus) Divindade:

“Divindade, limpe em mim as memórias que estão causando este problema. Transmute-as em pura luz”

Então use as frases desta seqüência: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.” várias vezes, você pode destacar uma que lhe toca mais naquele momento e repeti-la.

Deixe sua intuição lhe guiar. Não há limites no número de vezes que esta ferramenta pode ser usada.

Para fazer Ho’OPonopono não precisa saber qual foi o erro cometido ou qual foi o problema.

Apenas necessita perceber a existência de situações físicas, mentais ou emocionais que estejam te afligindo.

O que existe em MIM que faz com que esta pessoa me ataque?

Se você tem um problema com outra pessoa, simplesmente pergunte-se: “O que existe em mim que faz com que esta pessoa me ataque?”.

Eleva-te sobre essas situações dizendo simplesmente: “Eu sinto muito por qualquer coisa que tenha acontecido ou esteja acontecendo. Por favor, me perdoe”.

O Ho’oponopono vale também para tratar situações derivadas de objetos inanimados, espaços físicos que devam ser sanados, etc.

Dr Len disse que, por várias vezes viu a senhora Morrnah produzir grandes curas, verdadeiros milagres, com uma Oração de Perdão Huna que ela fazia junto a pessoas, quando a situação exigia uma força maior; uma “ajuda”. Eis a oração que a senhora Morrnah fazia:

A Oração do Perdão Huna

“Divino Criador, pai, mãe, filho em um…
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos e ações
do início da nossa criação até o presente,
Nós pedimos seu perdão…
Deixe isto limpar, purificar, liberar,
cortar todas as lembranças, bloqueios,
energias e vibrações negativas
e transmute estas energias indesejáveis
em PURA LUZ…
E assim está feito.”

 

Fontes:
Luz de Gaia
Ho’oponopono Brasil
Magia da Ilha
VITALE, Joe e LEN, Ihaleakala Hew, Limite Zero, editora Rocco, SP.

 

Eu sinto muito, por favor me perdoe, eu te amo, sou grata!

 

Achados


Comentário(s)

  • Biomagnetismo: O Futuro da Medicina

    O Biomagnetismo Médico é um sistema terapêutico desenvolvido pelo Dr. Isaac Goiz Duran, em…
  • Mandalas para Colorir

    A concepção de uma mandala e sua contemplação, conforme afirmam os estudiosos do tema, pod…
  • Jin Shin Jyutsu – A cura em suas mãos

    Jin Shin Jyutsu , literalmente se traduz como “a Arte do Criador para o Homem”, mas também…
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Mudança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também

Biomagnetismo: O Futuro da Medicina

O Biomagnetismo Médico é um sistema terapêutico desenvolvido pelo Dr. Isaac Goiz Duran, em…