Home Inspirados Gitta Mallasz Quem foi Gitta Mallasz?

Quem foi Gitta Mallasz?

5 min leitura
0
0

Gitta Mallasz nasceu no dia 21 de junho de 1907 e sua existência poderia preencher várias vidas. Filha de um general das Forças Armadas austro-húngaras, primeiro Gitta foi campeã nacional de natação, idolatrada por toda a Hungria, depois artista gráfica, cenógrafa e, como intérprete do Balé Nacional Húngaro, ladeou grandes vultos da História, da rainha Mary da Inglaterra à Mao Tsé-Tung. Como Schindler, também teve a coragem, durante a segunda guerra mundial, de esconder uma centena de mulheres e crianças judias em uma fábrica de guerra que dirigiu nas proximidades de Budapest, e de salvá-las da garra nazista.

No entanto, o fato que vai mudar totalmente o rumo de sua existência ocorreu no dia 25 de junho de 1943. No coração de uma Europa sob fogo cruzado, Gitta e três de seus amigos – Hanna, Lili e Joseph – decidem mudar seu atelier de artes gráficas e publicidade para Budaliget, uma pequena cidade no campo. Diante das atrocidades da guerra, eles se questionam sobre os erros que o ser humano cometeu para chegar a tais violências. De seu questionamento sem concessão surgiram, então, respostas incandescentes em sua verdade. Depois desse dia, e durante 17 meses, ocorreram de maneira regular encontros impressionantes com o que eles chamaram de “seus mestres interiores”. Assim debutou uma das mais impressionantes aventuras espirituais do século XX. Essas mensagens foram transcritas palavra por palavra em pequenos cadernos que Gitta, única sobrevivente da experiência – seus três amigos morreram em campos de concentração – conseguiu salvar e publicar na França sob o título de diálogos com o anjo (1976).

Foi o programa Radioscopie, com Jacques Chancel, de uma rádio nacional francesa, que o tornará conhecido pelo grande público. Em 1979, Gitta participa do colóquio “Ciência e consciência”, em meio a cientistas e filósofos de todo o país. Em 1983, ela dá sua primeira conferência no Instituto Carl Gustav Jung, de Zurique. A partir desse momento Gitta não vai mais parar de testemunhar sobre sua experiência, insistindo que é uma possibilidade natural acessível para todas as pessoas. Vão se seguir uma quinzena de traduções de diálogos com o anjo no mundo inteiro, assim como quatro livros explicativos que Gitta escreveria sobre a sua experiência de diálogo interior.

Em 1988, depois de um acidente de carro, ela vai morar com Bernard e Patricia Montaud no Vale do Rhone. Para ela, eles organizam conferências por toda a Europa. E porque eles se ocuparam de sua vida, Gitta vai se dedicar à deles, deixando-lhes como herança uma autêntica via espiritual ocidental de acesso à consciência.

Em maio de 1992, ela lhes anuncia que terminou a sua Tarefa, e sua maneira de morrer, tão vivificadora, foi não apenas o coroamento de sua existência, mas também um ensinamento altamente espiritual para os que estavam ao seu lado. Que vida espantosa a sua… de tanto seu anjo misturar-se nela!.

Fonte: site da Associação Amigos de Gitta Mallasz


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais artigos relacionados
  • “Diálogos com o anjo” de Gitta Mallasz

    Um livro intrigante, Diálogos com o Anjo, traz uma mensagem de alegria e esperança para a …
Carregar mais em Gitta Mallasz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também

Medicina reprodutiva aponta caminhos para lidar com a infertilidade

A infertilidade atinge 15% casais no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde…