Home Livros O Velho e o Mar

O Velho e o Mar

2 min leitura
0
0

Art by Sah

A brisa estava muito fresca e navegavam bastante bem. Observava apenas a parte da frente do peixe e sentia-se mais confiante.

É uma estupidez não ter esperança,” pensou. “Além disso, acho que é um pecado perder a esperança. Mas não devo pensar em pecados. Já tenho muitos problemas para começar a pensar em pecados. Para dizer a verdade também não compreendo bem o que são os pecados.”

“Não os compreendo nem sei bem se acredito neles. Talvez fosse um pecado ter matado o peixe. Suponho que sim, embora a carne fosse para me conservar a vida e para alimentar muita gente. Mas então tudo é pecado. Não pense no pecado, meu velho. É demasiado tarde para isso e há pessoas cujo ofício é esse. Deixe que sejam eles a pensar nos pecados. Você nasceu para ser um pescador tal como o peixe nasceu para ser peixe. São Pedro era pescador assim como o era o pai do grande DiMaggio.”

Trecho do livro O Velho e o Mar, Ernest Hemingway


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Livros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também

A beleza e o poder da gratidão em nossas vidas

Com os anos, fui descobrindo que a gratidão é, além de um dos sentimentos mais nobres, a c…