Home Bem-estar Alimentação Alho frito perde suas propriedades terapêuticas

Alho frito perde suas propriedades terapêuticas

2 min de leitura
1
0

 

Pesquisa feita na Agência Paulista de Tecnologia do Agronegócio (APTA) concluiu que o alho perde praticamente todas as suas propriedades funcionais se o processo de industrialização incluir a fritura.

Foram comparados três processos de industrialização do alho:

    • picado e frito
    • fatiado e frito
    • em forma de pasta

A alicina é a substância que confere ao alho suas propriedades funcionais e o processo que apresentou menor perda da alicina foi o da pasta de alho: apenas 9,5% contra 90% nas formas fritas.

A alicina presente no alho cru previne doenças cardiovasculares por tornar os vasos sanguíneos mais flexíveis e dificultar a formação de placas ateroscleróticas.

A substância também tem ação antimicrobiana e ajuda na prevenção do câncer de estômago causado pela bactéria Heliobacter pylori.

Para ajudar no controle do colesterol e diminuir fatores de risco cardiovascular, o Ministério da Saúde do Canadá e a Agência Federal Alemã de Saúde recomendam a ingestão de um dente e meio de alho cru por dia , equivalente a 4 gramas diários, ou 8 miligramas de óleo essencial de alho.

Apesar de não haver consenso no Brasil sobre qual seria a ingestão diária ideal, recomenda-se que não se refogue o tempero antes, mas que seja colocado para cozinhar junto com a comida, uma vez que qualquer tipo de cozimento promove certa perda das propriedades funcionais.

Fonte: Agência Fapesp


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Alimentação

One Comment

  1. […] estudos mostrando que há propriedades no alho que ajudam no alívio de algumas doenças, como desinfecção de feridas ou dor de dente. Mas o que algumas pessoas não sabem é que o alho […]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *