Home Bem-estar Alimentação Veganismo: Estilo de vida em alta

Veganismo: Estilo de vida em alta

9 min de leitura
0
0

Muito mais que uma alimentação consciente e saudável, o veganismo é um estilo de vida que tem se difundido cada vez mais no Brasil.

Casquinha vegana é um dos principais produtos da gelateria de São José dos Campos

De acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira, o país possui cinco milhões de pessoas que não consomem ou utilizam nada que contenha traços de origem animal.

Com tamanha demanda e interesse do público, nascem excelentes oportunidades de negócio não só para aqueles que vivem uma versão hard da filosofia como também aos empresários simpatizantes da causa.

Com o mercado em expansão, os produtos se multiplicam além da alimentação.

Cosméticos, vestuário, higiene e limpeza são setores da indústria que já fabricam produtos veganos.

Foi essa convicção que levou a empresária Arielle Morimoto, de apenas 25 anos, a investir e criar sua própria linha de cosméticos naturais e orgânicos que são desenvolvidos pelo maior laboratório referência em cosmética natural da Europa.

Vegana e fundadora da Arielle Morimoto Cosmetics, Arielle conta que a criação da marca é o fruto de um olhar global econômico mais sustentável.

“Infelizmente, ainda há um equívoco ao buscar maquiagens sem derivados de animais e livres de crueldade, no entanto, muitas empresas substituem esses valores de forma quase implícita por outros substituintes que são tão maléficos à nossa saúde quanto as testadas em animais”, comenta.

A empresária destaca que o crescente interesse por esses produtos não é exclusividade dos veganos.

“Hoje as pessoas são muito mais conscientes com o bem-estar e a saúde. Se há dois produtos com a mesma performance e melhores preços, as pessoas não veganas preferem escolher aquele que não faz testes em animais. O mais sustentável”.

Segundo o Sebrae, em 2014, as vendas de produtos veganos e vegetarianos haviam crescido 60% em relação ao ano anterior.

Apesar de não existirem números atualizados sobre esse mercado, é possível perceber a confiança dos empresários nos últimos anos.

Esse crescimento tem sido notado pela Artesane, uma gelateria de São José dos Campos, interior de São Paulo, que desenvolveu uma casquinha de sorvete totalmente livre de ovo, glúten e lactose.

Com dois anos no mercado e uma vasta linha de gelatos, tortas e bolos veganos, as empresárias Ana Isabel Passos e Sandra Chaves tem percebido a presença de outro público além dos veganos.

“Nunca houve tantos problemas com alergias e doenças relacionadas à alimentação. Por isso, nosso objetivo é também atender a essas necessidades e oferecer produtos funcionais. E lógico, tentado sempre ser uma empresa com responsabilidade socioambiental”, destaca Sandra.

Já existe, no Brasil, cerca de 240 restaurantes vegetarianos e veganos, segundo estimativa da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira).

Também cresceu muito o lançamento de pratos e lanches veganos em restaurantes e lanchonetes que não são somente vegetarianas.

Com a demanda maior que a oferta, a nutricionista especializada em nutrição consciente, Melissa Morimoto, decidiu montar uma consultoria para espaços gastronômicos da região.

Vegana há alguns anos, ela vivenciou na pele a dificuldade de encontrar restaurantes, pizzarias e lanchonetes com um cardápio que atendesse a esse público.

“É muito difícil ter uma alimentação fora de casa que siga o meu estilo de vida. Praticamente 80% dos locais que trabalham com comida não possuem no cardápio um tipo de refeição vegana. Geralmente, eles acham que é substituir a carne por queijo. Isso mostra o quanto eles estão atrasados e despreparados para nos atender”, explica a nutricionista.

Com mais de 20 opções de alimentação vegana que vão desde entradas, pratos principais, sobremesas a pratos personalizados, a consultoria é uma excelente fórmula para adentrar às cozinhas menos experientes com este estilo de vida.

“Para os donos de restaurantes que querem vender opções vegetarianas e veganas, não há muitos custos extras. Não é necessário comprar novos equipamentos, basta higienizá-los corretamente e armazenar os produtos longe de carnes e derivados de produto animal”, reforça.

 

O que é?

Veganismo

Veganos são, portanto, vegetarianos que excluem animais e derivados não apenas de sua dieta, mas também de outros aspectos de suas vidas.
Esse modo de vida fundamenta-se ideologicamente no respeito aos direitos animais e pode ser praticado por pessoas de quaisquer credo, etnia, gênero ou preferência sexual.
O veganismo não tem relação com crenças políticas nem com preferências musicais, nem deve ser associado a determinada cultura. Trata-se, portanto, de uma prática universal.

– Sociedade Vegetariana Brasileira

Vegetarianismo

O vegetarianismo é, por definição, a corrente dietética que estipula a alimentação exclusivamente vegetal, com abstenção de todos os produtos de origem animal.
Assim, a pessoa não consome carne de mamíferos, aves, peixes, entre outros.
Uma das variações mais comuns é a chamada de ovolactovegetarianismo: utiliza ovos, leite e laticínios na sua alimentação.

– Sociedade Vegetariana Brasileira


Recomendados


Comentário(s)

  • Cookie Dark Vegan

    A chef Camila Camargo, da Cookie Stories, de Curitiba (PR), preparou uma receita especial,…
  • Gastronomia vegetariana para o Dia dos Pais

    Hoje tem uma dica deliciosa para quem estará na capital paulista no Dia dos Pais. O Apfel,…
Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Alimentação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Cookie Dark Vegan

A chef Camila Camargo, da Cookie Stories, de Curitiba (PR), preparou uma receita especial,…