Home Bem-estar Fitness Fazer exercícios em casal aumenta a motivação

Fazer exercícios em casal aumenta a motivação

4 min de leitura
0
0

Praticar atividade física com o par pode trazer mais resultados do que treinar sozinho.

 

Essa boa notícia e a aproximação do Dia dos Namorados, celebrado no Brasil em 12 de junho, são um excelente motivo para sair do sedentarismo e de quebra turbinar a relação.

“Ciclismo, triathlon, caminhada, musculação e natação, como também os esportes de praia, a exemplo do surf e stand up paddle, são algumas entre tantas opções. Independentemente de servir para emagrecer, manter a formar ou melhorar a qualidade de vida, traz um incentivo a mais já que o casal pode dividir as experiências e conquistas, e o principal, um motiva o outro a levar uma vida mais saudável. Além disso, aumenta o desempenho e tira o casal da rotina”, comenta a Dra. Karina Hatano, médica do exercício e do esporte.

 

“Quando começam juntos a chance de desistir é menor”, completa a doutora.

A dica aqui é que a modalidade escolhida agrade a ambos e se estabeleça um horário bom para os dois, uma vez que, o conflito de agendas, não é bem-vindo.

Veja alguns benefícios de malhar com companhia:

Resultados mais rápidos – um incentiva o outro a não desistir até que o treino esteja completo, fato que cria uma competição saudável e estimula o alcance de metas;

Timidez de lado – ajuda a combater a vergonha e o desconforto que muitas pessoas sentem por acharem que o corpo não está tão em forma quanto gostariam.

Com o parceiro do lado, tudo fica mais fácil;

Mais harmonia – dividindo o mesmo ambiente e grupo de amigos, pode tornar a relação mais harmônica;

Evita erros – ter o parceiro ajudando ajuda a corrigir erros de posturas ou caso de exageros na hora do treino.

Sobre a Dra. Karina Hatano
Karina Hatano é médica do exercício e do esporte, mestre em Medicina Esportiva pela Universidade Federal de São Paulo, onde também realizou a Residência Médica em Medicina do Esporte, além de acumular especialização em fisiologia do exercício e nutrologia. Preceptora da Medicina Esportiva da Universidade Federal de São Paulo e professora da Liga de medicina esportiva da UNIFESP, também é responsável pela saúde de atletas de alta performance de diversas modalidades esportivas, como da seleção brasileira de natação e das confederações brasileiras de baseball e softball.


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Fitness

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Exercício físico para a terceira idade

Fisioterapeuta da Reintegrar explica importância da prevenção antes de começar os treinos …