Home Bem-estar Saúde Memória Fraca Pode ser Alzheimer? 9 Sinais de Alerta

Memória Fraca Pode ser Alzheimer? 9 Sinais de Alerta

10 min de leitura
0
0

O neurologista elenca os principais sinais de alerta de Alzheimer

Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer, estima-se que existam no mundo cerca de 35,6 milhões de pessoas com Alzheimer. No Brasil, há cerca de 1,2 milhão de casos – a maior parte deles ainda sem diagnóstico.

A doença, infelizmente, se agrava ao longo do tempo, mas pode ser controlada. A maioria dos portadores são pessoas acima dos 50 anos.

O Mal de Alzheimer se apresenta como demência e ou perda de funções cognitivas devido a morte das células cerebrais que, consequentemente, reduz a capacidade de realizar tarefas simples, interferindo no comportamento e na personalidade.

“A queixa de memória mais frequente que eu recebo em meu consultório é a pessoa perceber dificuldades numa parte da memória que a gente chama de Memória Executiva, isto é, aquela que está ligada no controle da atenção, da concentração, é essa parte da memória que é responsável pela lógica, pelo planejamento, pela capacidade de resolver problemas, pela articulação rápida de ideias”, explica dr. Saulo Nader, neurologista da USP e do Albert Einstein.

Dificuldades para se concentrar no trabalho, para desempenhar sua função de uma maneira ágil como estava acostumada, começa a perder objetos, depois a carteira, onde pôs a bolsa, enfim, o rendimento global acaba caindo, em especial no trabalho, que é onde a gente usa muito a cognição, essa situação normalmente é secundária a outras doenças, segundo o especialista.

Dr. Saulo explica que estresse excessivo, ansiedade, tristeza excessiva, depressão, o sono insuficiente (pessoas que dormem pouco porque não conseguem dormir ou propositalmente guardam poucas horas do seu dia para o sono), entre outras doenças podem ser sintomas da falha da “Memória Executiva”, uma doença que pode ser revertida desde que seja identificada por um médico.

Já sobre a demência de Alzheimer, o especialista lista alguns alertas

“Vale a pena se você, algum amigo ou algum familiar estiver apresentando algum desses sintomas, desses sinais de alerta, procurar um neurologista”, enfatiza ele.

1 – O primeiro deles é quando a pessoa começa a ter dificuldade pra lembrar nome, até mesmo nome de pessoas mais próximas, de familiares, a pessoa tem muita dificuldade de falar, troca muitos nomes ou o nome não vem na cabeça, isso é um sinal de alarme.

2 – Quando a pessoa começa a ter dificuldade, por exemplo, pra seguir o enredo de um filme ou de uma novela, a pessoa não entende muito bem a história, não entende muito bem o papel do personagem, está seguindo a novela, mas está todo dia perguntando o que aconteceu, está todo dia perguntando sobre determinado personagem, como se não tivesse entendendo muito bem o que está acontecendo.

3 – Quando a pessoa começa a repetir a mesma história várias vezes dentro do mesmo dia, então, conta uma coisa de manhã, a tarde já conta de novo, daqui a pouco repete mais uma vez, fica com aquele discurso repetitivo de sempre estar falando a mesma coisa, isso também é um sinal de alerta.

4 – Outra coisa importante é quando ela começa a desaprender coisas que ela sabia fazer muito bem, então, por exemplo, cozinhava muito bem e agora está tendo dificuldades, já não cozinha mais, lidava muito bem com finanças agora está com dificuldades e já não consegue mais fazer pagamentos, já não consegue mais entrar na internet pra pagar um boleto, não consegue separar troco, não consegue separar dinheiro pra determinada necessidade começa a ter um descontrole das finanças.

5 – Quando a pessoa ia ao mercado antes, fazia toda compra, agora já está com dificuldade ou esquece muitos itens ou chega lá e já não consegue realizar a compra de uma maneira boa, volta pra casa sem terminar ou não consegue pagar no final, enfim, começa a desaprender funções que fazia naturalmente.

6 – Outra coisa também, quando a pessoa se perde na rua, uma pessoa foi no mercado ou na padaria e teve dificuldades pra ir ou pra voltar, ficou meio perdido em como era o caminho de volta, teve que pedir ajuda.

7 – Quando a pessoa tem dificuldades de manter uma linha de conversa, dificuldade em manter uma linha inteligível de conversa, a pessoa tá conversando, se perde no meio do assunto, começa a falar uma coisa que não tem muito a ver com a coisa que a gente estava conversando, fica com um discurso meio ininteligível, meio estranho, isso  também é um sinal de alerta.

8 – Quando a pessoa também começa a ter muita dificuldade com data, começa a falar que está no mês errado, tem dificuldade sempre em lembrar o dia da semana em que está, ou o dia do mês, às vezes até o ano erra, isso é um sinal de alarme também.

9 – Outra coisa é quando a pessoa começa a ficar dependente. Agora  a pessoa depende de outras pessoas pra sobrevivência depende de uma outra pessoa pra cozinhar, precisa de uma outra pessoa para ir ao mercado pra ela, precisa de uma outra pessoa pra fazer as finanças dela ou seja a pessoa começa a ficar numa condição de dependente. Ela perde a autonomia dela e outras pessoas paulatinamente começam a assumir essas funções.

 

“O grande problema é que esses achados da doença de Alzheimer são muito sutis no começo, é uma coisa que começa a acontecer de uma forma progressiva e muitas vezes os familiares demoram pra entender que aquilo é uma dificuldade de memória, por isso dei esses sinais de alerta, se algum desses aí chamar atenção, vale a pena procurar um neurologista”, finaliza dr. Saulo Nader.


Recomendados


A ferramenta essencial de AutoDesenvolvimento pessoal

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Alzheimer: Quando o ‘esqueci’ fica preocupante

Aproximadamente 47 milhões de pessoas no mundo sofre com a Doença de Alzheimer, também con…