Home Bem-estar Saúde Por Que os Jovens Sofrem de Escoliose?

Por Que os Jovens Sofrem de Escoliose?

13 min de leitura
1
0

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o percentual da população mundial que é afetada pela escoliose varia de 2% a 4%. Estimativas apontam que a população mundial está em torno de 7,6 bilhões de pessoas, ou seja, de 152 milhões a 304 milhões de habitantes sofrem desse mal.

Porém, uma estimativa que pode chamar ainda mais atenção para o caso é o grande número de jovens que são diagnosticados com escoliose, diferente do que a maioria das pessoas pode pensar, que se trata de uma doença de idosos, já que afeta a região da coluna.

Dados da National Impatient Sample (NIS), que é a amostra internacional de internações dos Estados Unidos, obtidos em 2012, apontam que 48% dos casos de visitas ao médico por problemas musculoesqueléticos são devido a deformidades na espinha, assim como a escoliose.

Esses dados também refletem no Brasil, já que os hábitos dos jovens norte-americanos não são muito diferentes dos daqui, ainda mais ao se considerar que um dos principais motivos é a falta de uma postura adequada no dia a dia.

Entenda melhor o que é essa doença, por que os jovens sofrem cada vez mais com ela e como é diagnosticada a escoliose.

O Que é a Escoliose?

Essa doença, que também é chamada de hiper escoliose, é um desvio da coluna vertebral, que pode tanto ser para o lado esquerdo quanto para o lado direito. Dessa forma, o aspecto da coluna se assemelha ao de um “C” ou de um “S”.

Quando olhada de frente ou de cima, a coluna vertebral deve apresentar um aspecto reto. Se olhada pela lateral, porém, é normal identificar duas curvas: uma para trás, próximo ao tórax, que é chamada de cifose, e outra para frente, na lombar, que leva o nome de lordose.

Ao se analisar a coluna vertebral de frente, todas as 33 vértebras devem estar alinhadas. Curvaturas de até 9º são consideradas normais, mas quando elas são de 10º ou mais, então isso já caracteriza a escoliose, que pode afetar toda a coluna.

As muitas classificações desta doença variam de acordo com sua gravidade e também com a posição da vértebra desalinhada. Quanto maior for esse ângulo, mais sério é o caso.

Como a Escoliose se Desenvolve?

Existem diferentes causas para esse problema. Basicamente, a escoliose pode ser caracterizada das seguintes formas:

  • Idiopática: sem causa aparente;
  • Neuromuscular: causada por doenças como distrofia muscular e paralisia cerebral;
  • Congênita: má formação desde o nascimento;
  • Pós-traumática: motivada por doenças no tecido conjuntivo;
  • Degenerativa do adulto: progressão de doenças antigas ou resultado dos avanços da idade.

De longe, a escoliose idiopática é a mais comum, já que não é causada por nenhuma doença ou condição hereditária, e é justamente aí que nós chegamos em um assunto muito importante: postura.

É até comum ouvirmos nossos pais, avós ou tios dizerem que é importante manter uma postura adequada, já que isso pode resultar em consequências mais sérias no futuro, mas não é sempre que o conselho é levado em consideração, mesmo que seja um ortopedista que dê esse recado.

O imediatismo e a despreocupação com a fase adulta, que é ainda maior com a chegada da terceira idade, que parece estar tão distante, faz com que muitos jovens não ouçam esses conselhos, o que os torna possíveis candidatos a desenvolver a escoliose no futuro.

Por Que os Jovens São Mais Afetados?

Atualmente, todos estão conectados às novas tecnologias, desde as crianças até os idosos. Porém, os jovens fazem um uso mais excessivo de celulares, tablets e notebooks.

Este não é um problema, mas sim a postura do corpo enquanto eles são utilizados. Geralmente, as costas e o pescoço ficam muito curvados, o que influencia todo o comportamento da coluna.

Isso pode não ser sentido imediatamente ou até mesmo dentro de algumas semanas ou meses, mas o passar dos anos cobrará a conta no futuro, com alguma doença séria na coluna, que pode causar dores e prejudicar permanentemente a postura, como é o caso da escoliose.

Portanto, é essencial que os jovens se atentem à postura e evitem ao máximo ficar em posições prejudiciais, já que o que hoje é uma simples dor nas costas pode se tornar algo muito mais relevante.Clique para Twittar

Deve-se ressaltar também que isso nem sempre é feito intencionalmente: muitas vezes, o local de trabalho não conta com a infraestrutura necessária, como cadeiras anatômicas e confortáveis e mesas na altura correta, o que também prejudica muito a postura.

Tudo isso precisa ser observado com cuidado e atenção, e qualquer problema na postura deve ser comunicado imediatamente, para garantir as condições ideais de trabalho e evitar problemas irreversíveis na coluna vertebral.

Para evitar esse tipo de problema, também é possível recorrer à prática de exercícios físicos constantes, aulas de ioga e meditação e tratamentos de fisioterapia, como a Reeducação Postural Global (RPG), que ajudam na flexibilidade da coluna.

Exceto pela cirurgia de caráter corretivo, a escoliose é uma condição que não pode ser curada, mas sim tratada, o que já pode aumentar muito a qualidade de vida do paciente e permitir que ele viva normalmente.

Como é Feito o Diagnóstico da Escoliose?

Em casos muito pronunciados, é possível perceber que a pessoa tem escoliose através de um diagnóstico visual. Porém, tanto nesses casos quanto em outros menos graves, o diagnóstico oficial parte dos exames de imagem, em especial a radiografia.

Por mais que seja possível perceber visualmente, é o raio X que indicará as reais condições da coluna vertebral, além de permitir a visualização da inclinação presente entre as vértebras e a indicação do tratamento adequado.

Se a curvatura estiver entre os 20 e 40 graus, então é recomendado o uso de coletes ortopédicos, que ajudam a endireitar a postura, além de todos os cuidados do dia a dia. Porém, em inclinações maiores de 40 graus, já é recomendada uma cirurgia para corrigir o problema.

Felizmente, o diagnóstico por exames de imagem é bem simples, já que eles não acarretam em nenhum tipo de dor ou desconforto ao paciente e possibilitam a obtenção de resultados rápidos, que favorecem até mesmo a realização de uma intervenção cirúrgica imediata, se for o caso.

Além disso, com a emissão dos laudos a distância, que já são realidade hoje em dia, a agilidade e a segurança são garantidas. Portanto, o ideal é prevenir a escoliose, ainda mais na fase crítica da juventude, mas todos os tratamentos disponíveis podem ajudar os jovens que sofrem com esse mal a terem uma vida melhor.

 


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
  • Os perigos de se automedicar

    A automedicação é vista por muitas pessoas como uma solução rápida para aquela dor ou qual…
  • Por Que Adoecemos?

    Durante toda a minha vida, nas vezes em que fiquei doente a primeira pergunta que vinha em…
  • 6 Perguntas e Respostas Sobre Celulite

    A dermatologista, Ligia Kogos esclarece dúvidas sobre celulite Por que as jovens de 16 ou …
Carregar mais em Saúde

One Comment

  1. gerffisioterapia772@gmail.com'

    Daniel

    22 de maio de 2018 at 10:35

    Adorei as dicas, parabéns pelo blog.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Hidroterapia é um dos tratamentos indicados para os traumas de coluna

Acidentes de trânsito, quedas de lajes, mergulhos em águas rasas e ferimentos com arma de …