Home Consciência 6 passos para resolver qualquer conflito

6 passos para resolver qualquer conflito

11 min de leitura
1
0

Quem gosta de conflito? Pouco provável que alguém goste, né?

E como é difícil lidar com um! Ficamos sem saber se evitamos machucar sentimentos, ferir egos ou partimos com tudo para vencer a guerra.

No entanto, tem gente que sabe lidar com isso como ninguém! Ficam “de boa” e ainda sabem como transformar um conflito numa experiência prazerosa!

Quer saber o segredo dessas pessoas? Me acompanhe nesse texto e leve esse passo a passo para sua vida:

harmonia

1. Suponha que os outros não são obcecados em te afetar

Quando estiver em um conflito, lembre que algum motivo lógico deve estar guiando a outra pessoa.

Todos nós estamos em busca de uma coisa: satisfazer nossas necessidades. Isso é o que guia nossa sobrevivência – e explica o fato de muitas pessoas chegarem a fazer de tudo (inclusive, coisas absolutamente estúpidas) passando por cima de todo mundo.

Então, o que o outro quer é o mesmo que você: satisfazer uma necessidade. O que por si só não deveria configurar motivo de aborrecimento.

Isso quer dizer que o outro está certo? Não. Mas isso te deixa consciente de que conflitos surgem quando necessidades não atendidas não são devidamente bem expressas.

 

2. Com todo respeito, cale a boca!

A maioria de nós vê um conflito como uma batalha que precisa ser vencida. Então, gastamos tempo e energia tentando provar por A + B que estamos certos, tentando antecipar o que o outro vai argumentar para que possamos dar uma resposta à altura… entramos em um ciclo e não saímos dele justamente por não calarmos a boca para tentar entender o que está acontecendo e chegar ao centro da questão.

Invista algum tempo para entender antes de tudo, se quiser reduzir seu estresse e evitar maiores desgastes.

 

“É na escuta que o amor começa e na não-escuta que o amor termina” – Rubem Alves

 

3. Investigue

Sim… como se você fosse um detetive. Já assistiu Elementary? ou leu alguma história de Sherlock Holmes? Muitas vezes, o que ele faz é pensar como se fosse o outro. Como é estar na pele dele? Como será que ele pensa que começou esse problema? O que poderia tornar melhor ou pior? Como ele pensa em resolver? Como a vida do outro pode melhorar se você adotar o ponto de vista dele?

Ou seja, use a curiosidade para entender o mundo do outro.

 

4. Confira se você está compreendendo

E use as palavras corretas para isso. Se uma pessoa diz “ Estou chateada pois você sempre se atrasa” não diga que ela parece louca! “Chateada” e “louca” são palavras diferentes. Diga “ok, acho que entendi que você está chateada por eu ter me atrasado e perceber que isso sempre acontece”. Sem julgamentos. Essa é a percepção de mundo do outro.

E o que fazer em seguida? Não confronte! Nada de “quem você pensa que é pra exigir algo?”. Não!

Você pode dizer algo do tipo “ok, entendo como se sente… se você estiver  aberto a isso, eu poderia compartilhar também como me sinto… “ Dessa forma, você abre caminho para um diálogo claro e honesto.

 

5. Convide-o para se colocar no seu lugar

Apresente sua situação ao outro. Ao invés de usar acusações, xingamentos, diga como se sente, qual é a sua perspectiva nessa história. “Eu sei que você está chateada porque eu sempre me atraso. Só que eu ando com problemas no trabalho e não tenho conseguido sair mais cedo, além do trânsito não ajudar. Eu não faço de propósito. Me magoa ouvir que você acha que não me importo com você. É isso mesmo que você acha?”

Não parece mais eficiente do que simplesmente afrontar?

 

6. VOMP

VOMP é um acrônimo para uma fórmula (em inglês) que serve para lidar de forma produtiva com um conflito.

Voice your experience (expresse sua experiência): “Eu me atrasei porque estou com problemas no trabalho.”

Own your responsibility in the issue (assuma sua responsabilidade na questão): “Errei em te deixar esperando por muito tempo e não ter avisado que isso aconteceria.”

Emphathize with the other person (seja empático com o outro): “Eu entendo que você tinha pressa em me encontrar e eu fiz parecer que não me importo.”

Plan for what will change in the future (planeje o que mudará no futuro): “Quero encontrar um jeito para que você esteja certa do meu amor e que me importo com você. Mesmo se eu me atrasar ainda mais, quero que saiba que você é importante pra mim. O que eu poderia fazer de diferente pra que sinta isso?” Daí, negocia-se um plano específico e praticável que funcione  para ambos.

Você pode se sentir confuso, achando que conflitos devem ser temidos ou que são sinais de que algo deu errado, mas a pessoa sábia sorri – pois sabe que é aí onde se encontra o remédio para uma doença.

Então você pode sorrir também, sabendo agora que o conflito é uma oportunidade para a cura acontecer. É um processo de limpeza onde os mal entendidos vem à tona. Não se preocupe com o fato de não conseguir fazer todos os passos acima. Com a prática, pequenas transformações acontecerão aos poucos até você tirar de letra!

Porque evitar um conflito? Sua vida ficará melhor deixando ele apodrecer escondido? Não seria melhor limpar tudo? O primeiro passo é se abrir para uma conversa. Que tal começar com “tem um tempinho pra conversar?”.

 

Artigo de Marcele Andrade

Fisioterapeuta acupunturista, ajudo pessoas com alto nível de estresse a aumentar a percepção do mesmo, reduzindo o desgaste físico e das relações profissionais e pessoais, através de técnicas naturais e mudança de mindset – sem risco de dependência de medicamento.

Site: zenestresse.com.br
Fan Page: facebook.com/zenestresse


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Consciência

Um comentário

  1. saitothiago@hotmail.com'

    thiago saito

    17 de outubro de 2015 at 13:13

    assisti os 6 vídeos já mas não comsigo entrar site 6 passos

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Chocolate traz felicidade? Descubra essa e outras curiosidades

Buscando fatos científicos para justificar seu vício chocólatra? Boas notícias: esse texto…