Home Inspiração Sua Essência Descobrindo o Ritmo Pessoal

Descobrindo o Ritmo Pessoal

7 min de leitura
1
0


Foto de Brad Martyna, EUAEncontrei um artigo interessante – O Ritmo Pessoal de Louise Anderson – que afirma que cada pessoa possui um ritmo individual interior, que ela deve descobrir sozinha. Houve um experimento com trinta adultos escrevendo com a finalidade de auto-expressão que indicou que a consciência individual, quando focalizada em escrever criativamente, pode se expandir o bastante para operar em harmonia com um ritmo pessoal até então desconhecido.

Você deve estar se perguntando “como eu posso reconhecer o meu ritmo pessoal?”. Através do passo a passo do procedimento empregado nesse tal grupo de escrita criativa, ela afirma que é possível descobrir o seu. Eis o procedimento!

 

 

Procedimento

Em termos simples, consiste em escrever pensamentos, impressões e convicções, por pelo menos 10 minutos, sem parar, diariamente. Assim que começar a escrever não pare, não faça nenhuma pausa, seja para escolher a palavra certa, seja para corrigir erros de gramática ou ortografia, ou mesmo para se tentar uma seqüência lógica de idéias.

O objetivo é manter um ritmo colocando-se palavras e palavras, por mais absurdas que possam parecer.

Ao término de 3 semanas cada pessoa será capaz de determinar, por auto-avaliação, o sucesso que alcançou em reconhecer seu ritmo pessoal.

O ritmo pessoal, não pode se manifestar enquanto outro ritmo exterior e dispersivo estiver se sobrepondo a ele. Por isso, algumas vezes ao se iniciar a escrita, surgem violentas reações emocionais, como o medo e a ansiedade, levando aos lapsos e brancos totais. Tais bloqueios são paralisações momentâneas que sentem quase todos que ainda não descobriram seu ritmo pessoal e criativo.

Não Consigo, e Agora?

A solução para driblar esses bloqueios é:

Continue a escrever a última palavra até que outra lhe surja à mente
Seja sincero.

A sinceridade revela a primeira manifestação da unidade pessoal, e sua inconfundível transmissão é rítmica. Ela deve ser emocional, provém do sentimento interior e se transforma numa bela experiência também para os outros. O ritmo interno é transmitido pela sinceridade, e somente quando se consegue uma profunda convicção é que se pode ser sincero.

Uma reação interior genuína sempre transmite verdade. Barreiras de vocabulário, erros gramaticais e frases incorretas nunca impedem o sentimento genuíno. Palavras expressas com sinceridade nunca deixam de produzir o efeito adequado.

Estabelecendo a técnica dos 10 minutos ininterruptos, a pessoa conseguirá se harmonizar com seu Eu Interior e o seu poder de comunicação ficará imensamente ampliado.

Quando descoberto, o ritmo interior revela uma nova individualidade, que não mais faz parte da indiferenciada inconsciência de massa. Alcançando esse ritmo, não há mais “ses”: se eu fosse capaz, se eu tivesse vocabulário, se houvesse necessidade, se eu tivesse inspiração. Descobrir esse ritmo implica nova liberdade e nova responsabilidade.

Pretextos para adiar ou evitar essa expressão criativa não passam de resistência do egocêntrico eu exterior. Essa resistência causa tensão interior que deve ser liberada calma e metodicamente por alguma disciplina como a de escrever sem parar.

Enquanto a pessoa não fizer objetivamente algo construtivo para liberar a tensão, jamais suspeitará de suas capacidades latentes.

O que ainda não nos tornamos é percebido interiormente. Quando descoberto, o ritmo pessoal torna excitante e útil a vida.

Agora, chega de lero-lero! É hora de pegar lápis e papel e começar! Experimente entrar em si mesmo e descobrir um novo ponto de vista. Verá também como todas as resistências que você criou para “não fazer isso agora” desaparecem. Talvez você prefira outra atividade criativa para praticar diariamente, tudo bem! Fica a seu critério. O importante é fazer!

Boa jornada!


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Sua Essência

One Comment

  1. […] atenção à escolha das palavras, ao ritmo da escrita, aos detalhes que destacava: o quanto daquilo mudou e o que […]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Obesidade infantil: aproveite as férias para introduzir uma alimentação saudável às crianças

“A obesidade infantil aumenta o risco de muitas outras doenças como diabetes, hipertensão …