Home Qualidade de Vida 6 Dicas para ter qualidade de vida

6 Dicas para ter qualidade de vida

6 min de leitura
2
0

Nas rodas de conversas informais, as queixas mais frequentes são de: cansaço, estresse e falta de tempo para realizar atividades que provoquem a satisfação pessoal.

qualidade-de-vida

De acordo com levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking dos dez países que possuem mais pessoas ansiosas. A pesquisa aponta que cerca de 23% da população brasileira já teve ao longo do tempo ao menos um transtorno de ansiedade.

Com os avanços tecnológicos, a carga de trabalho tem aumentado, ou seja, mesmo fora do escritório, o profissional mantém-se conectado todo tempo por meio dos celulares e tablets. A intensa conexão com o mundo online nos faz ter a sensação que também somos uma máquina, porém não é assim que o corpo e a cabeça funcionam.

Passar horas a fio para nos deslocar de um compromisso a outro também é um dos fatores que desencadeiam quadros de estresse. Por exemplo: 4 horas de um dia desperdiçadas na locomoção entre um ponto e outro poderiam ser aproveitadas para ler, estudar, praticar exercícios ou ficar um pouco mais com a família.

A sociedade também nos impõe alguns padrões, como: ser bem sucedido profissionalmente, passar em uma boa universidade, ter um relacionamento amoroso sólido, ser rodeado de bons amigos, ser um bom pai e mãe, ter o corpo ideal, o carro do ano, entre outras funções.

No meio de tanta correria no dia a dia, os dias passam e a qualidade de vida é esquecida. Veja 6 dicas de como viver bem e de forma equilibrada:

  • Corpo: para ter qualidade de vida comece cuidando do corpo por meio de uma uma reeducação alimentar, pois o nosso corpo reage positivamente quando cultivamos hábitos saudáveis e esta prática irá interferir diretamente na regulação do peso e nas possíveis alterações em exames físicos.
  • Mente: já ouviu dizer que a mente regula todo o resto do corpo? Pois é verdade. Quando uma pessoa não está bem psicologicamente, a parte física reage também. Para aliviar o estresse, busque atividades que te proporcionem prazer e te façam relaxar.
  • Off-line: saia um pouco do mundo virtual, olhe mais ao redor e interaja com o mundo lá fora. Converse com as pessoas que estão no seu dia a dia, observe o que acontece ao seu redor. A interação com o mundo real e desconectar-se do virtual também faz parte da busca pela qualidade de vida.
  • Exercícios físicos: a prática de exercícios físicos é benéfica para quem busca a perda de peso, condicionamento e saúde física. Este é um processo que aumenta a sensação de bem-estar físico e mental.
  • Sono: as noites de sono não podem ser substituídas por qualquer outra atividade. Entre os benefícios estão a liberação de hormônios que regulam o crescimento, evitam o acúmulo de gordura, melhoram o desempenho físico, ajudam na prevenção da osteoporose, controlam a sensação de saciedade, liberam a insulina, diminuindo o hormônio do estresse, aumentam a autoestima e disposição para atividades físicas.
  • Rotina: para conseguir viver melhor é interessante traçar uma rotina que envolva vida pessoal e profissional, assim, ambas têm espaço na sua semana e é possível viver mais tranquilamente.

A busca pela qualidade de vida é possível, basta ter consciência, tranquilidade e equilíbrio!

 

*Doutor Douglas Motta Calderoni é médico psiquiatra, idealizador do Programa Mente Leve Corpo Leve e sócio-fundador da Clínica Sintropia


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Qualidade de Vida

2 Comentários

  1. silviamendesgomes@gmail.com'

    Silvia Mendes Gomes

    13 de junho de 2015 at 11:09

    No nosso dia- a-dia,de uma serie de acontecimentos,corre corre,falta de paciencia,gera uma serie de problemas,que ao pensar,vemos que, nao é nada,na verdade,perto de outras piores..
    Devido a isso,procuro fazer pilates,trabalho na rua,faço meditaçao,e vi que minha vida mudou pra melhor,pois com correria,nao leva a nada.Gostei de se site.
    Grata. Silvia

    Reply

  2. agronegocios@fazendaproagro.com.br'

    Fazenda Proagro

    14 de setembro de 2016 at 13:43

    O êxodo rural está mais presente que nunca em nossas vidas, a família rural saiu do campo e isso é fato em todo o desde o engano da revolução industrial, quando foram prometidos falsos benefícios de ter um emprego e viver na cidade.

    Hoje nosso grande desafio – e objetivo – é combater o êxodo rural e trazer de volta as famílias para o campo de maneira digna, por meios de incentivo à produção rural, formando assim um maior número de agricultores familiares. O único problema é que o homem, depois de experimentar a vida na cidade, não quer mais ter como sua única amiga a enxada. É aí que nós entramos.
    Com acesso à informação, o novo agricultor familiar tem os mesmos benefícios dos grandes latifundiários, ou seja, a tecnologia e o conhecimento andam ao seu lado, e não somente a enxada e o financiamento do plantio, colocando em risco suas terras ano após ano, colheita após colheita.

    Com uma nova visão, o fazendeiro Rogerio Festa, da FAZENDA PROAGRO ( http://fazendaproagro.com.br ) acredita que o agricultor familiar moderno não precisa mais da enxada como parceira, mas sim de um engenheiro agrônomo, um economista, um administrador, enfim, profissionais que juntos possam extrair o máximo da terra com o melhor custo benefício, maiores rendimentos de maneira orgânica e consciente. É isso que a FAZENDA PROAGRO oferece.

    “Somos a geração saúde e podemos fazer a diferença trazendo o homem de volta ao campo de maneira digna e moderna, desta vez com acesso à internet, um mundo de informações e apoio da tecnologia e estudiosos do ramo, garantindo um cultivo seguro, protegido com agricultura orgânica e sintropia da natureza.”, disse Rogerio Festa.

    Na cidade de Almería, na Espanha, tudo é cultivado em estufas, e de lá vem todo nosso suporte técnico para trazer ao Brasil o melhor do agronegócio em cultivo protegido do planeta.

    A Fazenda Proagro é o mundo dos agronegócios para o pequeno agricultor, hoje somos 531 famílias no campo, amanhã seremos 5 milhões.
    O mundo dos agronegócios ao alcance de todos.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Dúvida: Quando a criança precisa receber hormônio do crescimento?

Essa é uma das principais dúvidas do consultório da Dra. Vanessa Radonsky, endocrinopediat…