Home Qualidade de Vida Exercício físico para a terceira idade

Exercício físico para a terceira idade

5 min de leitura
0
0

Fisioterapeuta da Reintegrar explica importância da prevenção antes de começar os treinos

O envelhecimento da população é um dos desafios das próximas décadas.

A expectativa de vida para o brasileiro é em torno de 75 anos, segundos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para alcançar essa idade com saúde, é necessário que a população tenha uma boa qualidade de vida com alimentação equilibrada, aliada a prática de exercícios físicos.

A conscientização de ter uma vida mais saudável está aumentando e as pessoas mais velhas não ficam de fora desse grupo.

A partir dos 60 anos, a perda de massa magra e óssea começa a se atenuar e a prática de exercício físico se torna cada vez mais necessária.

A redução de massa muscular acarreta também na diminuição da força e equilíbrio, o que pode levar o idoso a sofrer com quedas.

Além disso, dores e problemas de saúde, podem ter o exercício físico como remédio.

Com isso em vista, aumentou o interesse de pessoas da terceira idade por atividades físicas, mas é preciso ter cuidado para que o exercício não tenha papel invertido; provocar lesões por falta de supervisão de um profissional.

Para o idoso que tem vontade de começar a se exercitar, é necessário passar por uma avaliação física para saber se está apto para tal atividade.

“Nós trabalhamos com a parte preventiva, antes de começar o exercício, e depois, caso haja algum trauma. Antes de iniciar os treinos, fazemos uma avaliação cardiorrespiratória e musculoesquelética, para dizer se o idoso pode ou não fazer o exercício, e quais são os mais indicados”, explica Renata Ribeiro, fisioterapeuta da Reintegrar.

Para evitar problemas futuros, é importante investir na prevenção de possíveis traumas.

O exercício traz inúmeros benefícios para a saúde do indivíduo, mas isso não quer dizer que não seja necessário ter atenção na hora de começar uma atividade.

Principalmente para os idosos que, teoricamente, tem um corpo mais fragilizado por conta da idade.

A intervenção fisioterapêutica se aplica nessa faixa etária por gerar benefícios com a potencialização da capacidade física como força, flexibilidade, equilíbrio, além de diminuir o risco de quedas e acidentes.

 


Recomendados


A ferramenta essencial de AutoDesenvolvimento pessoal

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Qualidade de Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Whey ajuda a prevenir perda muscular em idosos, diz estudo

Certamente você já ouviu falar do whey protein, suplemento obtido a partir do soro do leit…