Home Consciência Ikigai – os valores japoneses para a longevidade

Ikigai – os valores japoneses para a longevidade

6 min de leitura
0
1

País recordista em longevidade, o Japão é uma grande referência para quem quer encontrar um sentido para a vida.

Ikigai

Através da filosofia do Ikigai, o país mantém alta expectativa de vida e inspira milhares de pessoas ao redor do mundo a terem uma vida longa, saudável e feliz.

Isso explica, entre outras coisas, o fato de os japoneses trabalharem com satisfação e de forma incansável todos os dias.

Para eles, o segredo para uma vida produtiva e longa está em identificar seu propósito de vida e, consequentemente, dar o melhor de si para a sociedade.

Segundo o neurocientista Ken Mogi, o Ikigai é o motivo que faz você acordar todos os dias, é sua razão de viver.

Este conceito surgiu em Okinawa, conjunto de ilhas ao sul do Japão que tem uma população com vários centenários.

O Ikigai é um objetivo de vida, uma filosofia ativa

Viver a filosofia ikigai significa viver o presente, observar a si mesmo nas pequenas coisas, perceber o que te dá prazer e, sobretudo, ter um estilo de vida equilibrado.

Há dois anos vivendo no Japão, Mayra Cordeiro, fundadora da Kaili Terapias integradas, entendeu na prática o que é o Ikigai e está levando a prática a muitas pessoas, em encontros presenciais e virtuais.

 

“O Ikigai é uma construção de valores, para a construção de uma vida com sucesso. Quando você vive um ikigai, você constrói sua satisfação pessoal e profissional. É você dar o máximo que você pode de você, para que seu meio se beneficie disso”, conta Mayra.

Os japoneses vivem isso muito a sério.

“O Ikigai é um processo muito íntimo, em que o indivíduo entende suas forças e identifica as mudanças que precisa fazer para integrar seus papéis, na vida pessoal e na vida profissional, para depois aplicar na sociedade”, explica a especialista.

Viver o ikigai é ter responsabilidade contínua por suas decisões, dando seu melhor o tempo todo.

O Ikigai envolve, portanto, comprometimento, seriedade, auteridade, respeito, inteligência emocional e gratidão).

Você também não precisa fazer isso somente no trabalho, você pode ser seu melhor em tudo, para fazer a vida valer a pena.

Nos workshops que Mayra apresenta, ela trabalha alguns aspectos para que as pessoas comecem a perceber quais são seus pontos fortes e como elas podem dar o máximo de si para ter uma vida plena e longeva.

Como começar a praticar o Ikigai

De forma mais prática, Mayra Cordeiro também explica que o Ikigai pode começar a ser praticado quando você define as coisas que gosta de fazer, a partir de cinco elementos importantes: vocação, talento, paixão, missão e profissão.

Um exercício é responder a quatro perguntas:

  1. O que eu amo fazer
  2. O que sei que sou bom em fazer
  3. O que eu posso ser pago para fazer
  4. Do que o mundo precisa

Com isso, as pessoas começam a identificar suas forças. Mas este é apenas um caminho.

O Ikigai é uma força de comportamento muito forte, baseado em valores de paz.

Depois da 2ª Guerra Mundial, o Japão se reconstruiu em poucos anos, porque os japoneses assumiram o compromisso de recuperação com muita responsabilidade.

Se você quer ler mais sobre o Ikiga, confira:

Ikigai: Os cinco passos para encontrar seu propósito de vida e ser mais feliz, de Ken Mogi (Editora Astral Cultural, 2018)

 

 


Ikigai, os segredos dos japoneses para uma vida longa e feliz, de Hector García e Francesc Miralles

 

 


Recomendados


Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Consciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *